quarta-feira, 20 de julho de 2011

Destino





Deus quando fez o homem, também traçou em linha reta o seu destino.

Por trás desta palavra: “Destino se esconde muitas expectativas”. O sucesso ou o fracasso de nossas vidas muitas vezes estão em nossas mãos. Pra ser uma pessoa bem sucedida não basta apenas querer, tem que lutar, correr atrás, trabalhando, estudando, até alcançar o objetivo desejado. Quem acredita na frase “Pede, que os céus te obterás” Esse não chega muito longe, sou mais a frase: “Deus ajuda a quem se ajuda” Porque nada se consegue, se não tivermos merecimentos.

O nosso destino depende muito de nossas atitudes e de nossos comportamentos, esses abrem-se portas, mas também fecham-se muitas portas, isso vai depender do rumo de nossas decisões e também das atitudes que teremos diante da vida, isso quer dizer, que em determinadas situações podemos decidir se queremos ser bem sucedidos financeiramente, ou não, se queremos ser uma pessoa saudável, ou não, se queremos seguir os preceitos de Deus, ou não, ou se vamos ser dessas pessoas que cruzam os braços e se deixam serem guiadas pelo acaso, deixando a vida rolar. Dependendo das decisões que tomamos, estamos dando rumos em nossos destinos dia a dia, sendo assim, em alguns momentos em nossas vidas somos construtores de nossos próprios destinos por estarmos decidindo a trajetória que desejamos seguir. Temos em nossas mãos as chaves para abrir muitos caminhos e nessas trajetórias existem vários desvios, que dependem de nossas decisões para o caminho certo, ou não, nisso estamos moldando o nosso destino.

Lógico, que o sucesso desse destino vai depender dos caminhos que escolhemos. Se decidimos ser uma pessoa honesta, digna, trabalhadora, ter uma vida regrada, sem vícios, cuidar da saúde do corpo, praticar a caridade, cuidar da nossa reforma íntima, usar a inteligência pra distinguir entre o bem e o mal, mesmo porque, muitas vezes vai aparecer em nossos caminhos estradas floridas, que nos levarão ao um poço de amarguras. É preciso enxergar ao longe, saber dizer não as tentações. Deus deu ao homem, inteligência, raciocínio, para que este pudesse escolher entre o bem e o mal. Essa essência todo homem adquire ao nascer, basta fazer bom uso desse dom, para o sucesso aparecer, porque somos nós que fazemos os nossos problemas e nossas doenças, todas as vezes que tomamos uma atitude errada.

Sendo assim, tem certas ocasiões em nossas vidas que ao tomar uma decisão podemos mudar para melhor, ou para pior, os nossos destinos.

Para um homem ser bem sucedido materialmente, ele precisa ousar e tomar decisões inteligentes.

 Ninguém nasce com a sina de ser pobre. Quantos casos se ouvem, que tal sujeito nasceu em total pobreza e esse vai a luta e consegue vencer a miséria. Tudo isso, porque ele não ficou em um canto chorando, esperando ajuda, enquanto que outros se conformam com o meio que nasceram, ou seja, com a falta de recursos, se entregando a inércia, esperanto que tudo caia do céu, culpando a Deus por suas misérias.

Se o homem nasce perfeito de corpo e mente, ele tem em suas mãos partes do seu destino. Ele é responsável por seu sucesso financeiro e espiritual, ou seja, o seu financeiro depende de suas decisões inteligentes e o seu sucesso espiritual depende de suas atitudes boas, para com o seu próximo.

Claro que existem as exceções. Tem pessoas que lutam a vida inteira, trabalham, estudam, mas não conseguem vencer financeiramente, não consegue ser um profissional de sucesso, tudo porque, lá atrás, em alguns momentos de sua vida ele não agiu corretamente, ludibriou as finanças de alguém, pra poder enriquecer facilmente, foi negligente na profissão, humilhou as pessoas sem recursos, etc. Quando agimos dessa forma, estamos gerando carma e sofrimentos em nossos destinos, aí entra o chamado “hora da cobrança”, toda decisão que tomamos ao longo de nossas vidas tem suas conseqüências, se hoje você toma uma decisão que vai prejudicar o seu próximo, cedo, ou tarde você vai ter conseqüência deste ato, daí entra a fase da colheita, aquele período que tudo que fazemos não dá certo, é que está chegado a hora do acerto de contas. Se não foi débitos adquiridos nessa vida, foi nas outras  e não adianta culpar Deus por isso, fizemos mal uso do livre arbítrio, sobrando as conseqüências deste ato. Quando nos encontramos em meio de uma enxovalhada de débitos, sentindo que o mundo inteiro parece desabar em nossas cabeças, não adianta se revoltar. Sente e analise as suas atitudes. Também não precisa desejar uma nova encarnação, para poder recomeçar. Comece a se ajudar hoje mesmo, fazendo a sua reconstrução íntima, praticando a caridade com o próximo, procurando reparar os seus erros, para melhorar seu destino. Com boa vontade e perseverança nos tornaremos uma pessoa melhor e assim, quem sabe um dia poder contar em nosso destino com a boa sorte, que nada mais é, que bônus, por praticar boas atitudes no decorrer de nossas vidas.

O importante é você ter consciência que errou e deseje consertar suas falhas. Procure ter boas atitudes, faça bom uso da inteligência que Deus te deu, antes de tomar uma decisão importante em sua vida, isso se você desejar ser uma pessoa bem sucedida, tanto no material, quanto no espiritual.

 E você, o que acha? Está em nossas mãos, o destino?



                     Dilma Lourenço Moreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu amigos no diHITT

Loading...