domingo, 9 de dezembro de 2012

Faroeste no fundo do mar




Era um dia claro de verão, Iris, a estrela do mar estava relaxando preguiçosamente sobre os raios do sol reluzente que adentravam com vigor sobre as águas do oceano, levando luminosidade ao fundo do mar quando um grande burburinho começa a se formar em volta da estrela. Era um corre, corre. Os siris se escondendo em suas tocas, as tartarugas tentando se disfarçar em meio da vegetação, os peixes fugiam assustados a procura de um lugar para se abrigar. Iris atarantada em meio de toda aquela muvuca, pergunta:
__ Pessoal, o que está acontecendo? Que agitação é essa? Será que é o fim dos tempos?
Foi Bile o cavalo marinho que respondeu.
A lula enlouqueceu, achou um revólver perdido em um desses navios encalhados e agora está atirando para tudo que é lado.
A estrela Iris preocupada, alerta.
__ Alguém tem que fazê-lo parar, está causando um tsunami com esse alvoroço todo!
__ Não dá, um dos tentáculos dele está enganchado no gatilho, só vai parar quando acabar toda munição.
__ Viu o que dá ser curioso, esse revólver está nesse navio há séculos, tinha que ser a lula mesmo para causar esse caos. Isso aqui está um verdadeiro pandemônio.
__ O pior você não sabe Iris! Continuou o cavalo marinho, com os olhos arregalados pondo um ar de suspense na conversa. Estão falando por ai que um dos tiros parece que acertou o Nino. O golfinho passou com ele nas costas agorinha mesmo levando-o pra sala do doutor Toque Toque, dizem que ele estava sangrando muito, Veja! Parece que o pior se sucedeu, estão todos se dirigindo pra casa do doutor.
A estrela Iris se apressa em seguir os cardumes que seguiam em bandos se dirigindo ao consultório do peixe espada, mais conhecido como doutor Toque Toque.
__ Então vou também até lá, pobre Nino, tão jovem, morrer desta forma tão estúpida! Lamentou a estrela do mar, condoída com a situação do peixe.
__ Espere por mim, eu também vou, antes que um chumbinho desses atravesse o meu lindo corpinho. Diz o cavalo marinho desviando ligeiro de uma das balas que saia cuspindo fogo da cartucheira explodindo no revólver, enquanto a lula desesperadamente tentava se desprender do gatilho da arma a munição parecia não ter mais fim, fazendo o fundo do mar ferver.
Entristecida, a estrela do mar pergunta:
__ Marinho, será que o Nino vai mesmo morrer?
__ Tomara que não estrela, ainda mais que agora ele vai ser pai!
__ Xi, eu acho que o incidente foi sério, olha quantos curiosos na porta do consultório do doutor Toque Toque.
Não demora muito chega o siri Regis, todo nervoso.
__ É verdade que o Nino está morrendo? Eu estava no navio quando tudo aconteceu, eu ainda tentei ajudar a lula curiosa a se livrar do revólver, mas o revólver não parou de soltar balas até agora e se pensa que o Nino é a única vitima, se enganam, um dos tiros acertou uma baleia e também dois pescadores, esses já foram socorridos e passam bem, quanto a baleia, a bala nem trincou em seu coro.
A velha jabuti Gertrudes que vinha se aproximando vagarosamente logo atrás, falou com um vozeirão de botar medo:
 __ Para de fazer tanto alarde siri, do jeito que conta parece que o fundo do mar está sendo bombardeado por inimigos.
O siri Regis nervoso, responde:
__ E não está? No caso, a lula curiosa é o nosso inimigo, se essa munição não terminar logo, ele vai acabar com todos os peixes do mundo do mar.
__ Que exagero senhor Roger! É apenas um incidente e afinal, como está o Nino?
Foi um peixe martelo quem respondeu:
__ Eu o vi entrar na consultoria as pressas acompanhado de sua esposa, pelo tempo que estão ai dentro parece que o ferimento foi sério!
Nisso, aparece na porta do consultório o doutor Toque Toque.
__ Pessoal, se acalma! Está tudo bem, nasceu!
__ Nasceu??? Pergunta todos em coro sem compreenderem nada.
O siri, com um sorrisinho cínico cochicha no ouvido de dona Gertrude.
__ Hi, pelo jeito o doutor ai tomou água que passarinho não bebe!
Como resposta a jabuti abre a boca mais que pôde, se preparando para dar uma baita mordida em uma das patas do siri, esse, mais que ligeiro dá um salto de banda, escapando do bote da velha Gertrude.
__ Sai pra lá Gertrude, estressou é?
A velha jabuti com os dentes todos a mostra dá outra investida na direção do siri Regis, esse que não é bobo nem nada trata logo de fugir do ataque e ligeiro sai abrindo caminho entre os curiosos e vai logo cobrando uma explicação.
__ Doutor, eu acho que o senhor se enganou, em vez de dizer que o nosso Nino morreu disse que nasceu. O senhor pode nos explicar o que está acontecendo?
__ Não sei do que você está falando siri, mas aqui está o Nino e ele mesmo vai contar a novidade!
Por trás do doutor, surge Nino todo orgulhoso erguendo seu filhote como se fosse um troféu.
__ É com muita felicidade que quero lhes apresentar meu primeiro filho que acabou de nascer!
Nesse momento todos respiram aliviados, o fundo do mar virou festa, aplaudiam pai e filho felizes, pois era óbvio que Nino estava vivo e tudo não tinha passado de um boato.
Mas o siri Regis não se fez de rogado e solta uma pergunta que não quer calar:
__ Nino, e os tiros que você levou? Alguns diziam até que você estava morto!
Nino sorri sem graça.
__ Tiros! Tudo que sei que trouxe a minha esposa as pressas aqui no consultório do doutor Toque Toque, porque estava na hora do meu filho nascer!
__ Ufa, ainda bem que é só isso!
__ Hô povinho linguarudo! Diz o siri resmungando, abrindo caminho entre a multidão.
Nino ofendido, pergunta:
__ É só isso siri, o meu filho acaba de nascer e você diz: Só isso !!!
A jabuti chega pra contornar a situação.
__ Nino, não liga pro siri Regis, você sabe que ele está sempre procurando desgraça.
O siri Regis com as duas patas na cintura, diz com ar decepcionado.
__ Eu estou é muito indignado com a língua ferina desse povo, de uma ondinha eles fizeram ondas gigantes, todos diziam que você estava morrendo por conta do tiroteio que o maluco da lula armou lá no navio, no entanto era apenas o teu filho que estava nascendo, estou tonto com toda essa confusão.
__ Que novidade siri, voce já é tonto por natureza! Diz Gertrude fazendo cara de brava pro siri.
__ O importante é que tudo não passou de um engano. Argumenta a estrela do mar. Será que voce nunca ouviu falar Siri, que quem conta um conto sempre aumenta um ponto?
__ Pra mim, quem espalha um boato desses é um irresponsável, isso poderia até se tornar uma tragédia.
__ Concordo Regis, mas o difícil é como descobrir quem começou o boato, o importante é que felizmente tudo acabou bem!
Enquanto isso, a lula estava arriada no convés do navio se esgoelado de tanto chorar, por ter matado o amigo Nino.
É a tartaruguinha Milene que sai em socorro da lula.
__ Relaxa lula, está tudo bem! O Nino está vivo, nem sequer se feriu.
__ Mas estão dizendo por ai que eu matei o Nino!
__ Alguém se confundiu no meio de toda aquela confusão, a dona peixe boi entrou em trabalho de parto, o golfinho entrou em ação e levou o casal direto pro consultório do doutor Toque, o que daí concluíram que o Nino tinha sido atingido por uma das balas, pois voce tinha a arma descontrolada fazendo voar munição por tudo que era lado.
__ Há que boa notícia amiga tartaruga, você não sabe o peso que me tirou das costas, nunca que ia me perdoar por tirar a vida de alguém, mesmo sendo sem querer, mas também aprendi uma lição, de hoje em diante nunca mais mexerei no que está quieto!
Dito isso a lula joga bem longe do navio a arma que criou toda confusão, a jabuti Gertrudes, a estrela do mar Iris, o siri Regis, o cavalo marinho Bili, a tartaruga Milena e principalmente Nino concordaram dando gostosas gargalhadas, lembrando-se da aventura da Lula curiosa.
OBS: Já diz o velho ditado, a curiosidade matou um gato, tomem muito cuidado, que por trás da curiosidade pode estar escondido uma catástrofe!
                    Dilma Lourenço Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu amigos no diHITT

Loading...