quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

O cavalo e o pangaré





Tobias é um cavalo de puro sangue. Foi preparado para ser um campeão. Era ele orgulhoso do seu porte chamando a atenção por onde passava, em seu peito exibia as medalhas, nas pistas de corridas não tinha ninguém melhor que Tobias e por isso tinha as suas regalias, se alimentava apenas do bom e do melhor, suas acomodações eram as melhores, andava sempre bem vestido e pelos bem tratados, com a comitiva sempre aos seus pés. Na cocheira da frente morava Giba, um pangaré que ninguém dava um centavo por ele, que só servia para puxar carroças.

Sempre que Tobias voltava de uma competição chegava todo arrogante acompanhado de sua equipe, parecia um desfile, eram treinadores, veterinários e jóqueis. Giba ficava na portinhola da sua humilde estrebaria assistindo o campeão passar, mas Tobias nem sequer tinha ouvido falar do pangaré Giba.

Porém, os anos se passavam para todo mundo. Tobias já não era tão requisitado para as competições, permanecendo cada vez mais tempo em sua luxuosa cocheira.

O pangaré Giba ainda não tinha esse problema, estava ele na flor da idade desfrutando em pleno vigor de sua juventude, mas como não era nenhum puro sangue foi deixado na fazenda para a lida dos trabalhos mais pesados.

Outro dia, Giba estava se queixando com a aranha Aninha.

__ Aninha, o que você acha do bicho homem? Pergunta Giba, com ar triste.

__ Olha amigo Giba, tenho poucos contatos com os homens, por esses se manterem em certa distância da minha pessoa, mas assim como os insetos da minha espécie, uns são venenosos e até mesmo letais, outros nem tanto, creio que os homens sejam da mesma forma, ou seja, alguns ainda são maus, permitem que o ódio reine em seus corações, outros tem as almas mais esclarecidas, porque já aprenderam a ser bons!

__ Pois eu acho Aninha, que o homem é muito ingrato!

__ Por que você está falando isso, Giba?

__ O homem, Aninha, usa os animais para o seu bel-prazer. Quando este não tem mais serventia eles são deixados de lado como uma roupa fora de moda, olha pra mim, desde muito novo trabalho de sol a sol nesta fazenda, quando eu não tiver mais forças para puxar carroças serei sacrificado e ninguém vai lembrar que um dia eu existi!

__ Giba, ninguém vem nessa vida e passa despercebido, sempre somos importante para alguém, a sua mãe, por exemplo, tenho certeza que você é a pessoa mais importante para ela!

O pangaré tinha a tristeza nos olhos e em um fio de voz continua a se lamentar.

__ Minha mãe morreu logo após o meu parto, meu pai, não o conheci, sempre vivi aqui neste celeiro, quando não estou trabalhando no pesado estou aqui no meio desta palha, enquanto Tobias, o nosso vizinho ai da frente tem tudo e todos aos seus pés, quer dizer, tinha. As coisas já foram melhores para ele, ultimamente está meio esquecido por não estar tão veloz como era antes, a idade chega para todo mundo, seja ele puro sangue ou pangaré como eu, claro que o tratamento do Tobias mesmo em sua velhice vai ser melhor que pra mim!

__ Giba, fico triste em te ver amargo desse jeito, você diz que o homem é ingrato, mas você também está agindo da mesma forma!

__ Eu, Aninha! Sempre fui um injustiçado na vida, tudo para os outros e nada para mim! Eu queria ser mesmo era como o Tobias, um puro sangue, um campeão, um animal respeitável, não uma piada como eu!

__ Giba, como você quer ser valorizado se você é o primeiro a não se dar o valor? Não adianta ficar de olho na vida do vizinho, se você não faz nada para melhorar a sua!

__ Mas como, Aninha! Sou apenas um pangaré. Sirvo apenas pra puxar carroça!

__ Se esta é a imagem que você tem de você mesmo, então é isso que você é! Olha meu amigo Giba, agora a pouco eu estava na cocheira do Tobias papeando um pouco com ele, como sempre fizemos. Conheço o Tobias desde que ele era um potrinho, sempre foi alegre e feliz e já tinha esse potencial de campeão dentro dele, por isso que hoje Tobias é o que é, um campeão e sempre será, não pense que só porque ele envelheceu deixou de ter o seu valor, todos nós temos potencial dentro de nós, porém tudo que fizermos temos que fazer com prazer, por mais humilde que seja a sua tarefa tem que ser executada com alegria e satisfação. Giba, você diz ser infeliz porque puxa carroça, mas se é só isso que você sabe fazer pelo menos faça bem feito, faça com prazer e alegria de servir ao próximo. A empregada doméstica, por exemplo, que está ali para servir o seu patrão, se essa pessoa não tiver o dom de servir vai ser uma péssima profissional, se tornando revoltada e infeliz por achar que merece profissão melhor, mas como, se esta não estudou, não se preparou para ser o que deseja, só reclamar e ter inveja da vida dos outros, não adianta!

Giba ouvia os conselhos da amiga, de cabeça baixa.

__ Você tem razão, Aninha! Passei a minha vida inteira reclamando, me achando um pobre coitado, se ninguém me dá valor é porque eu também não me valorizo, sempre fui preguiçoso, fazia apenas o que me mandavam, nunca ousei me impor em nada e se os patrões aumentavam as minhas tarefas, fechava a cara mostrando minha insatisfação.

__ Giba, eu penso da seguinte forma, tudo que fazemos temos que dar o nosso melhor. Repito, por mais simples que seja essa missão tem que ser feita com amor, caso contrário como se diz por ai, dá um chutão no balde e vai procurar fazer o que gosta! Ponha em prática o seu potencial, vá à luta, corra atrás por aquilo que realmente deseja. E quanto ao nosso vizinho ilustre ai da cocheira da frente, você acha que a vida de Tobias é fácil? Sabe lá o que é ter que estar sempre provando que você é o melhor! Eu acompanho a carreira de Tobias e todas as vezes que ele está se preparando para uma nova competição fica sempre estressado, nervoso, ansioso, mas esse é o preço que se paga quando deseja ser bem sucedido, dedicação é fundamental em tudo que se faz, é por isso que hoje o Tobias é um campeão, porque ele ama o que faz. E mesmo agora que não é tão jovem e nem tão veloz, não reclama, porque sabe que apesar de estar envelhecendo tem o seu valor, mesmo porque, a velhice não diminui o valor de ninguém, só engrandece, quando esse volta o olhar para o seu passado e sorri orgulhoso por ter feito tudo muito bem feito sem riscos de arrependimentos.

A aranha Aninha fica em silêncio olhando fixo no olhar do pangaré Giba, procurando descobrir se as suas palavras tinham causado algum impacto na mente do amigo.

__ E então Giba, você entendeu, que para ser bem sucedido na vida é preciso por amor em tudo que se faz?

Giba ficou um tempo em silêncio pensativo e disse:

__ Aninha, veja se entendi. Para ser bem sucedido na vida o segredo não está na grandeza de suas tarefas e sim na forma que você a executa. Sempre fui um puxador de carroça, só que faltou por amor no que eu faço. O que faz uma pessoa ser vitoriosa é justamente fazer o que lhe dá prazer! Pois de hoje em diante serei um novo Giba, posso não ser um campeão como o Tobias, mas serei o melhor puxador de carroça, pois descobri que a felicidade não esta na grandeza da profissão e sim na maneira que esta é executada.



Dilma Lourenço Moreira



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu amigos no diHITT

Loading...