quarta-feira, 4 de abril de 2012

Cilada ardilosa





A mentira é um dos defeitos mais fétidos do ser humano. Quem mente é de um cinismo tão grande, que é capaz de jurar de pé junto, que diz a verdade, no entanto carrega na alma um coração cheio de punhais, pronto para desferir quem quer que atravesse em seu caminho.
Quem mente não tem ética, não tem moral, desconhece os verdadeiros conceitos da vida.
Quem mente é capaz de cometer as piores atrocidades, como roubar, ludibriar pessoas de bens, até mesmo desferir golpes fatais, com o intuito de aniquilar seus desafetos, deixando a vítima sem defesa diante de sua maldade fria e calculista. Esse indivíduo é tão vil e egoísta que se recusa a dizer a verdade, até mesmo quando o sangue do seu sangue entra em questão, ficando surdo aos apelos daqueles que clamam a verdade.
Esse ser inescrupuloso é tal infeliz, que é capaz de vender a própria alma aos seres do submundo, desde que esses seus compassas o ajude a esconder a verdade, tudo isso com apenas uma finalidade, de incriminar um inocente!
Porque está claro que esse ser maquiavélico, monstruoso, tem a mente ligada com as trevas.  É obvio que não estou falando daquela mentirinha branca que se costuma dizer para não magoar um amigo, falo da mentira ardilosa, mesquinha, armada para denegrir a integridade de pessoas de bens.
Felizmente, quem tem a verdade tem Deus do seu lado.
O mentiroso, um dia termina caindo em contradição, isso é fato, isso é lei. Um dia o mentiroso vai ser desmascarado! Esse ser imoral, dissimulado, que anda por aí na surdina encoberto pelas cortinas das trevas, armando ciladas, com a finalidade de atingir pessoas dignas se divertem ainda mais, quando essas pobres vítimas sem provas e sem testemunhas que venham ao seu favor, não tem como se defender da trama que se vê envolvido. Nessa hora, o mentiroso sorri satisfeito achando que ganhou a questão, pura ilusão! Quem ganhou, é quem tem a verdade!
O homem de bem, em sua ingenuidade ainda tentou arrancar a verdade do ser dissimulado, porém esbarrou em um coração frio como pedra, carregado de maldade. Não tendo como provar sua inocência, esse foi embora, mas não como derrotado, porque seu trunfo maior é a verdade que leva na alma e a certeza de que um dia essa víbora vai ser desmascarada com o próprio veneno que carrega na alma!

Obs: Dedico essa crônica a todos que tiveram a infelicidade de um dia ter esbarrado com seres medíocres desse quilate. Desejo força e coragem, porque a nossa maior responsabilidade é com a verdade!


                                                 Dilma Lourenço Moreira

Um comentário:

  1. Em Cristo É a verdade capaz de libertar esses mentirosos e hipócritas que tentam enganar os inocentes.

    ResponderExcluir

Meu amigos no diHITT

Loading...