segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A preocupação de dona onça




Dona onça tinha nove filhotinhos, sendo sete fêmeas e dois machinhos, porém, apesar de dona onça ser jovem, ela descobriu que estava gravemente doente, triste ficava a olhar os seus filhotinhos que brincavam inocentemente sem saber a dor que ia ao coração de dona onça.
O maior desejo da onça Jurema era poder ver os seus nove filhotes criados. Dona onça preocupada com os destinos dos seus filhotes foi se aconselhar com a coruja.
___ Dona coruja, preciso de um conselho seu, estou muito doente! Não quero morrer e deixar meus filhotes sozinhos, preciso arranjar um jeito de ganhar tempo até que meus filhotes cresçam e possam eles mesmos cuidarem de suas próprias vidas.
A coruja pensou, pensou durante algum tempo, depois disse:
___ Dona Jurema, vou falar com o homem do tempo e ver o que ele pode fazer pela senhora! Passe aqui mais tarde antes do anoitecer que já terei uma resposta.
A onça Jurema volta para casa esperançosa. No horário marcado volta ela outra vez no centro da floresta para saber a resposta de dona coruja.
___ Toc, Toc, Toc.
___ Quem é?
___ Sou eu dona coruja, a onça Jurema, a senhora já tem a resposta que eu preciso?
Dona coruja abre a cortina da janela de sua casa, passando um tempo em silêncio, como se estivesse examinando dona Jurema por baixo dos óculos, depois de um longo suspiro responde:
___ Minha querida Jurema, tive uma conversa longa com o homem do tempo, ele me disse que o tempo é uma roda viva e que este só Deus pode parar, mas também disse que a força do viver está em nossos corações, e se o seu desejo é ficar mais tempo do lado dos seus filhos, isso vai depender do tamanho do amor que você tem por seus filhotes. É natural que você tenha esse tipo de preocupação, uma vez que você foi uma criança órfã, sofreu muito por não ter amor materno, sendo assim, não deseja que seus filhotes tenham o mesmo destino que o seu!
___ Então dona coruja, o segredo para eu ganhar a minha saúde de volta e poder ver os meus filhotes criados, só é o amor?
___ E você acha pouco? Perguntou a dona coruja, admirada. O verdadeiro amor faz milagres dona Jurema. Vá para a sua casa e demonstre esse sentimento que está em seu coração para os seus filhotes, esses lhes retornarão o amor em dobro, formando uma corrente de amor se fechando em um ciclo, unindo o elo de amor entre a senhora e a sua família, através dessa energia afetiva a senhora vai se fortalecendo trazendo a sua saúde de volta e nessa magia de amor, o tempo vai passando e assim os seus filhotes vão crescendo! Dona onça agradecida corre para junto dos filhotes decidida que só sairá do lado dos seus filhotes quando esses estiverem crescidos, prontos para vida.
Dona onça entendeu que o nosso desejo tem mais forças, quando em nossos corações existe amor.

Dilma Lourenço Moreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu amigos no diHITT

Loading...