sexta-feira, 20 de maio de 2011

O pobre de espírito




Zequinha é o filho da empregada de dona Cláudia.

É época de férias e a patroa deu permissão pra Maria, a empregada, levar o seu filho para o trabalho, quando não tiver onde deixá-lo.

Dona Cláudia é uma mulher compreensiva, sabe que Maria vai ficar mais sossegada trabalhando com seu filho do seu lado.

Zequinha e Paulo Enrique, o filho de dona Cláudia, são muito amigos e brincam o dia inteiro. Enrique tem o mesmo temperamento da mãe, simples e bondoso, já o doutor Pedro, o patrão torce o nariz quando Zequinha, o filho da empregada está em sua casa e já recomendou para dona Cláudia manter o menino Zequinha na copa com a mãe. Não quer que ele fique circulando pela casa e também não quer que o seu filho brinque com o filho da empregada. Paulo Enrique e dona Cláudia ficam tristes, com o comportamento do doutor Pedro, um advogado rico, famoso, pena que tenha um pensamento tão mesquinho.

Quando o doutor está em casa, Zequinha ficava triste de não pode brincar, correr pela casa com seu amigo, se limitando a ficar na área de serviço.

Outro dia, Paulo Enrique foi brincar com Zequinha na ala dos empregados, mas quando o pai ficou sabendo que o filho tinha desobedecido as suas ordens, ficou furioso e mandou o filho ficar de castigo em seu quarto. Nesse dia, quase que Maria foi despedida, sorte que Paulo Henrique assumiu a culpa, dizendo que foi ele que procurou Zequinha pra brincar.

Zequinha ficou triste, não queria que o amigo ficasse de castigo por sua causa.

__ Mamãe, o doutor Pedro não quer que eu brinque com o Enrique, por que eu sou filho da empregada? Por acaso ser pobre, é doença contagiosa?

__ Não, meu Zequinha! Ser pobre não é doença e nem vergonhoso, se tem alguém doente aqui, é o doutor Paulo!

__ E é contagioso, mamãe?

__ Não, meu filho! A doença dele é no espírito! O Deus do doutor Pedro, é o dinheiro! Ele se acha todo poderoso, pensa que nós pobres, nascemos apenas para servi-lo!

__ Mãe, você se orgulha de ser pobre?

__ Claro que não, filho! Dinheiro não faz mal pra ninguém, quem faz a maldade é o homem, que só porque tem dinheiro, acha que pode pisar em quem é pobre. Graças a Deus que nem todos os ricos são assim, a dona Cláudia e o filho, por exemplo, completamente diferente do marido, mesmo porque ricos ou pobres todos nós vamos morrer, deixando tudo que é de valor aqui na terra, levando apenas a nossa bagagem interior.

__ Mãe, bagagem interior é o que fazemos de bom aqui na terra, antes de morrermos?

__ Sim, meu filho! Por exemplo, faz parte da nossa bagagem espiritual respeitar o ser humano, independente de sua conta bancária, seja ele rico, pobre, branco, negro, religião ou sexualidade.

__ Mãe, se dona Cláudia e o Paulo Enrique são tão bons, por que então Deus colocou o doutor Pedro para murar junto com eles?

__ Filho, Deus não abandona ninguém a própria sorte. Nada é por acaso e se ele colocou dona Cláudia junto do doutor Pedro, é para que ela possa ajudá-lo a ser uma pessoa melhor.

__ E se o doutor não quiser mudar? Pergunta Zequinha, olhando o doutor Pedro através da porta da copa entreaberta, sentado em sua sala luxuosa, com ar de superioridade lendo os jornais.

__ Bem, aí é um livre arbítrio de cada um! Deus não impõe ninguém, respeitando o tempo de cada um, porém quanto mais cedo ele compreender que a essência do ser humano é ser bom, o sofrimento dele será menor.

__ Mãe! Você me disse uma vez, que pessoas pobres de espíritos são pessoas sem conhecimentos, no entanto o doutor Pedro fez faculdade, é um advogado, estudou muito pra se formar e não tem conhecimentos?

__ Filho! Nós nunca sabemos tudo, sempre estamos aprendendo alguma coisa nova. O doutor Pedro pode entender muito das leis dos homens, mas das leis de Deus, ele está longe de ser um doutor.




Dilma Lourenço Moreira


3 comentários:

  1. Que bela lição de vida, temos que cultivar essa preciosidade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela mensagem muito linda.

    ResponderExcluir
  3. DILMA MINHA AMIGA, isso é que se pode chamar de um final feliz e ainda com belo ensinamento, ou mesmo bela lição de cas: Filho! Nós nunca sabemos tudo, sempre estamos aprendendo alguma coisa nova. O doutor Pedro pode entender muito das leis dos homens, mas das leis de Deus, ele está longe de ser um doutor .

    ResponderExcluir

Meu amigos no diHITT

Loading...