sábado, 23 de abril de 2011

Uma história de páscoa




Amanheceu um dia radiante, os pássaros cantavam fazendo algazarra nas árvores. Aquele dia era especial, era domingo de páscoa, o dia que Jesus Cristo tinha ressuscitado, mas para Joãozinho, era dia de comer chocolates.

Nós viajamos para o sitio do vô José, toda a família estavam reunida para comemorar o domingo de Páscoa. Joãozinho percebeu que na viagem, a mãe dona Amélia tinha parado no supermercado e comprado uma porção de ovos de chocolate para todas as crianças.

Quando chegaram ao sítio já era tarde e dona Amélia mandou todas as crianças pra cama. Joãozinho era o mais velho dos cinco irmãos, e antes de dormir ouviu dona Amélia dizer que ia fazer a brincadeira de Páscoa com as crianças, de esconder os ovos de chocolate por todo o sítio e cada um depois procurasse o seu.

Logo cedo, Joãozinho se pôs de pé.

Como a casa ainda estava em silêncio, Joãozinho resolveu ir logo a caça de seu ovo de páscoa. Ele sabia que era um ovo de chocolate para cada criança, no entanto Joãozinho estava tão ansioso com aquele dia, que assim que encontrou o seu ovo de chocolate que estava escondido no celeiro, devorou o ovo inteirinho em um piscar de olhos. Estava tão gostoso, que Joãozinho quis mais e saiu à procura do segundo ovo. Quando achou, sentou na palha e devorou o segundo também, mas Joãozinho ainda tinha fome de chocolate. Não encontrando mais nada no celeiro, foi procurar no galinheiro e lá encontrou mais dois ovos.

__ Que delícia! Dizia Joãozinho, degustando toda guloseima.

Nisso, o menino já tinha comido quatro ovos de chocolate e mesmo sentindo a barriga estufada, ainda tinha fome de chocolate.

Ele sabia que ainda faltava achar mais um. No galinheiro não tinha mais. Determinado correu o sítio todo, até que encontrou o quinto ovo nos jardins na frente da casa do sítio, Joãozinho sentou e ali mesmo no canteiro, devorou o último chocolate.

Joãozinho voltou para casa, satisfeito, embora estivesse sentindo um peso enorme na barriga e na consciência.

Encontrou dona Amélia na cozinha preparando o café da manhã.

__ Já acordado, filho? Feliz dia de Páscoa! Venha tomar o seu café! Assim que seus irmãos acordarem, vamos todos procurar os ovos de páscoa que estão escondidos pelo sítio! A brincadeira vai começar, assim que a vó Aninha chegar!

__ Não, mãe! Muito obrigado, não quero tomar café, estou sem fome!

__ Está doente, Joãozinho? Pergunta a mãe, estranhando a atitude do filho.

Joãozinho se afasta sem responder, estava se sentindo enjoado.

Logo, todos na casa estão acordados.

As crianças agitadas querem logo começar a brincadeira, não viam a hora de encontrar seus ovos de Páscoa, uma vez que a vó Aninha telefonou avisando que ia se atrasar.

Giovanna, Pedrinho, Iasmin e Júlia Vitória estavam na frente de casa a ponto de bala, querendo logo começar.

__ Então está bem criançada, podem procurar seus ovos de Páscoa! Disse dona Amélia sorrindo, notando nos olhinhos das crianças o brilho de ansiedade.

E todos correram felizes pelo sítio, em busca dos seus ovos de Páscoa. Dona Amélia gritou na varanda.

__ É só um ovo de Páscoa para cada um!

Enquanto isso, Joãozinho fica pelos cantos do sítio, desconfiado.

__ Vai filho, procurar seu ovo de Páscoa! Quem não conseguir encontrar vai perder! Disse dona Amélia, estranhando.

__ Não mãe, já estou grandinho para esse tipo de brincadeira, e, além disso, estou enjoado! Vou me deitar!

Passando um tempo, Giovanna, Pedrinho, Iasmin e Júlia Vitória voltam acabrunhados carregando o papel da embalagem dos ovos de Páscoa na mão.

Giovanna pergunta:

__ Mãe! Aonde a senhora escondeu os ovos de Páscoa? Porque nos só encontramos o papel!

Dona Amélia fica intrigada, se perguntando quem teria comido os ovos de Páscoa.

Ela vai até o quarto, onde Joãozinho com uma barriga enorme está deitado na cama se queixando de dores, dona Amélia se aproxima de mancinho.

__ Filho! Você não fez o que eu estou pensando, não é?

Joãozinho cobriu o rosto com as mãos, envergonhado.

Além de sua mãe, os seus quatro irmãos estavam a sua volta, de rostinhos tristes. Cada um tinha um papel na mão, que deveria conter seus ovos de Páscoa.

Dona Amélia pergunta:

__ Joãozinho, foi você quem comeu todos os ovos de chocolate?

__ Não mamãe, deve ter sido a raposa!

__ Joãozinho! Torna a mãe a perguntar. Foi você quem comeu? Quem fala a verdade, não merece castigo!

Era justamente esta frase que Joãozinho esperava a mãe dizer.

__ Sim, fui eu que comi todos os ovos de Páscoa! Não esqueça que foi a senhora mesmo quem disse, que quem fala a verdade não merece castigo!

__ Mas primeiro mãe, ele disse que tinha sido a raposa! Disse Iasmin, chorando.

Pedrinho ficou furioso, pulou em cima do irmão apertando seu pescoço, gritando:

__ Seu guloso! Comeu tudo sozinho, não deixou nada pra gente! Vou te matar!

No meio de toda essa bagunça, chega a vó Aninha.

__ Calma, crianças! Trouxe bombons com recheios de trufas, pra todo mundo!

__ Oba!!! Grita toda a criançada.

__ Venham crianças, vamos todos para sala saborear essas delícias de bombons! Tem recheio de trufas de morangos e também de ameixas!

Pedrinho disse, abraçando a vó:

__Vó Aninha, a senhora salvou a nossa Páscoa, porque o Joãozinho deu um de Judas, e nos traiu!

__ Calma Pedrinho, não seja tão severo com o seu irmão!

__ Ele fez igualzinho Judas, que traiu Jesus!

__ Não fale assim, meu bem! Você não sabe o quanto Judas sofreu com esse ato, apesar de Jesus o ter perdoado, Judas terminou se suicidando, porque ele não conseguiu se perdoar! Todos nós somos filhos de Deus! O povo crucificou Jesus e mesmo assim ele os perdoou, dois dias depois Jesus ressuscitou voltando a vida entre seus irmãos, esse foi um dia de festa e de esperança, mostrando a todos que acreditavam em Deus que a vida vai além da morte do corpo físico, pois Jesus Cristo não estava ali em corpo e sim em espírito.
Essa data passou a ser chamada como dia de Páscoa, que se comemora a ressurreição, o renascimento de Jesus Cristo!

__ Vó Aninha, sabemos que na Páscoa se comemora a ressurreição de Cristo, e qual o significado dos ovos de chocolate na Páscoa? Perguntou Giovanna.

__ É apenas um símbolo! Naquela época o chocolate era considerado um alimento sagrado e o ovo significa vida! Então se tornou tradição presentear ovos de chocolate na páscoa, que significa a lembrança da ressurreição, o renascimento da vida de Cristo. Falando em chocolate! Disse vó Aninha sorrindo, sentando com os netos em volta da cesta de bombons recheados de trufas, que ela mesma preparou.

__ Vamos todos celebrar o dia de Páscoa! Comemorar a ressurreição de Cristo!

E assim vó Aninha foi dividindo as delícias, saboreando junto com os pequenos, comemorando o renascimento da vida.

Joãozinho apesar de estar ressabiado, ganhou também a sua parte de chocolate.

Júlia Vitória se revolta.

__Vovó Aninha, a senhora acha que o Joãozinho merece mais chocolates? Mesmo depois do que ele fez?

Iasmin também não aceitou e perguntou:

__ Vó Aninha, você acha que o Joãozinho também é filho de Deus?

__ Meus netos, quem somos nós para julgarmos! Todos nós sabemos que Joãozinho agiu errado! Se Jesus Cristo não tivesse perdoado o povo que o crucificou, hoje nós não estaríamos aqui comemorando a páscoa! Se a Páscoa significa ressurreição, renascimento, isso quer dizer que todo mundo tem o direito de recomeçar! Respondendo a sua pergunta, Iasmin, Joãozinho é sim, filho de Deus! Sendo assim, todos merecem serem perdoados!

Em seguida, vó Aninha olhou para Joãozinho e disse:

__ Jesus Cristo quando perdoou Maria Madalena, disse: Vá e não erres mais!!! Espero que você tenha entendido o significado dessas palavras, meu neto!

__ Entendi vó! Mas o que ouve com “Perdoar não sete vezes, mas setenta vezes sete vezes?

__ Joãozinho!!!



Feliz páscoa!


Dilma Lourenço Moreira


4 comentários:

  1. Olá Dilma!

    Fantástica! Coisa maravilhosa o dom de cada ser humano e eu aqui estou mesmo encantada e até li em voz alta sua história e com certeza foi aplaudida! Parabéns e uma páscoa abençoada e que o perdão faça parte de nós e de presente possamos receber o renascimento do Amor a cada vez que o alcançarmos!

    Um abraço,
    "Todo o Conhecimento é Luz que Inspira a Alma" -*Vera Luz*-

    ResponderExcluir
  2. Havia guardado para o Dia de Páscoa para ler esta matéria.
    Que bonito e mais ainda se aprende através dela: que mesmo errando, recebendo "conselhos sábios dos adultos" há que prevalecer o espírito infantil que vem da expontaneidade acrescido de alegria na fala e no coração.

    Adorei.
    Feliz Páscoa...

    Maria Marçal - Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir

Meu amigos no diHITT

Loading...