quarta-feira, 6 de outubro de 2010

O macaco danado




O macaco Chico morava no zoológico, era o terror do zelador Pascoal, qualquer descuido seu, Chico saia abrindo a jaula de todos os animais formando a maior confusão no parque, e depois para colocar todos os animais de volta nas jaulas era aquele Deus nos acuda.

O senhor Pascoal já não sabia o que fazer com o danado do macaco, que além de peralta era esperto como o quê, e mais, Chico tinha ainda o péssimo costume de roubar os objetos dos visitantes, era bolsas, lenços, óculos, etc. Só era dar moleza e o macaco ia lá e zás, saia correndo se divertindo com a cara dos visitantes. Volta e meia tinha alguém gritando no parque, correndo atrás do macaco danado.

Outro dia ele roubou o chinelo de uma visitante, ela estava sentada em um dos bancos em frente da lagoa dos patos, Chico foi se aproximando de mancinho e arrancou um dos chinelos da visitante e correu para árvore mais alta do zoológico. Dai foi uma confusão só, juntou um monte de gente em volta da árvore pedindo que o macaco danado jogasse o chinelo. Não teve outro jeito, um funcionário do parque pegou uma escada alta, para subir atrás do macaco Chico e tentar tirar o calçado das mãos do animal, que se divertia cheirando o chinelo.

Quando enfim o funcionário estava quase se aproximando do topo da árvore, o macaco danado desce com tudo da árvore deixando o funcionário pendurado na escada com cara de bobo. Logo, um dos visitantes cercou o macaco que tinha acabado de descer da árvore e tentou arrancar o chinelo das mãos dele a força, Chico ficou irritado e deu uma baita mordida no braço do homem, que foi nervoso para a enfermaria. Chico voltou de novo para cima da árvore parecendo se divertir com a confusão que tinha armado, deixando todos os funcionários no maior alvoroço.Até o veterinário andava estressado com as travessuras de Chico.

___ Preciso dar um jeito neste macaco danado! Pensava o veterinário, assistindo de longe mais uma peraltice do Chico.

Enfim, Chico se cansou de cheirar o chinelo e largou-o em algum canto do zoológico, já de olho em alguma outra coisa que tinha lhe chamado a atenção.

Enquanto isso, o veterinário maquiavélico planejava um jeito de disciplinar o animal. Chamou o zelador e pediu que trouxesse o macaco para o laboratório.

___ Tem certeza que quer isso, doutor? Aquele macaco danado acabou de fazer o maior reboliço no parque! Disse o zelador, cansado de lidar com as confusões que Chico causava.

___ Vai logo! Esqueceu que temos que entregar uma encomenda ainda hoje? Ordenou o veterinário olhando firme nos olhos do zelador Pascoal.

Depois de um longo tempo apareceu o zelador, todo suado, roupas em farrapos, cabelos despenteados e com lama até as orelhas, mas trazia Chico na coleira.

___ Doutor, aqui está o macaco danado, quase não consegui capturá-lo, o zôo lá embaixo está em uma tremenda confusão, por onde esse macaco passava, fazia arruaça!

Chico apesar da fama de danado, acorrentado e amordaçado, em seus olhos se via o medo.

E agora, o que vai acontecer com o Chico?

O veterinário se aproxima do macaco, trêmulo de medo.

___ Então, quer dizer que você é o valentão aqui do zôo? Pois, então macaco danado, vou te dar uma lição! Vou te ensinar como os animais devem se comportar em meu zoológico!

Chico apavorado, mas ainda assim esperto, enquanto o veterinário preparava uma injeção ele conseguiu se livrar das amarras que prendiam seus pés e suas mãos, fugindo rapidamente pelo vitrô minúsculo do laboratório.

Desta vez o próprio veterinário saiu em busca de Chico, esse estava furioso, levava nas mãos uma rede para prender o macaco e uma injeção para imobilizar de vez o animal.

Na fuga, Chico encontrou o papagaio Fred, esse ciente da maldade do veterinário se ofereceu a ajudá-lo.

___ Chico, tive uma ideia, o doutor quer te dar uma lição, não é mesmo? Que tal, se o feitiço virar contra o feiticeiro?

___ Como assim, Fred?

___ Quase todos os animais aqui do zoológico já foram vítimas desse falso veterinário!

___ Então, ele é um falsário?

___ Justamente! Ouvi uma conversa do doutor com o zelador sobre encomendas de animais, eles estão roubando os animais daqui do parque para vender lá fora, vi muitos amigos nossos sendo levados daqui do zôo dados como mortos pelo falso médico, mas na verdade eles estavam apenas dopados e assim eles vendem os animais que bem querem, sem levantar suspeitas!

___ Mas, o que você está me falando currupaco, é muito grave!

___ Currupaco não! Eu sou o papagaio Fred, você me respeite!

___ Calma ai, Fred, eu ainda nem te pedi prá me dar o pé!

___ Olha aqui Chico, como você mesmo disse, estamos diante de um caso grave! E agora não é hora de você fazer piadinhas, você vai querer a minha ajuda ou não? Não esqueça que o traficante de animais está a tua procura!

___ Tá bem Fred, me desculpa! É que quando fico nervoso sinto necessidade de contar piadas, isso faz com que eu me acalme! Mas, o que vamos fazer para entregar esses bandidos para a polícia, não se esqueça que somos apenas animais!

___ Chico, vamos preparar uma armadilha para pegar o doutor e você vai ser a isca!

___ Isca, eu?

___ Acorda macaco! Se você não tivesse conseguido fugir, aonde você acha que estaria agora? O doutor e o cúmplice dele, o zelador Pascoal teriam te vendido e com certeza para um circo bem longe daqui. Precisamos encontrar uma prova que incrimine os bandidos e entregar nas mãos do diretor do zoológico, e já sei aonde procurar!

___ Aonde, aonde papagaio? Perguntava o macaco, agitando-se.

___ Chico, precisamos voltar ao laboratório!

___ Essa não papagaio, tenho medo! O doutor vai me matar!

___ Que matar nada, Chico, você morto não vale nada para ele, vamos aproveitar que o doutor fajuto está te procurando, prá entrar no laboratório e dar uma busca!

E assim fizeram.

O papagaio Fred e o macaco danado colocaram o laboratório quase abaixo, a procura de uma pista que pudesse provar os crimes do suposto veterinário.

___ Olha papagaio, uma agenda, o doutor está sempre escrevendo neste caderno, fazendo anotações!

___ Boa macaco, veja, uma lista de encomendas de animais e você é o próximo da lista, olha a data de entrega, é hoje! Chico se prepara que o doutor vem vindo ai! Gritou o papagaio, olhando pela janela.

O macaco se apavora.

___ Se esconde, se esconde, diz Chico entrando dentro do armário.

___ Não, macaco, eu vou me esconder, você vai se deixar capturar esqueceu que você é a isca?

___ E por que eu? Pergunta Chico tremendo.

___ Porque você é a próxima encomenda!

___ Você quer dizer, a próxima vitima!

___ Macaco, você quer ou não quer desmascarar esses traficantes de animais?

O macaco danado não responde, estava tão apavorado que não conseguia tirar os olhos da porta, com as duas mãos na boca roia todas as unhas ao mesmo tempo, enquanto ouvia os passos do ladrão de animais se aproximando.

A esta altura o papagaio Fred já estava escondido.

O veterinário abre a porta do laboratório com cara de poucos amigos, encontrando Chico, o macaco danado, estático, rígido feito uma estátua em cima de sua mesa.

___ Há, Há! Gritou o ladrão, assustando o macaco. Então foi aqui que você veio se esconder macaco danado pode dar adeus aos seus dias de peraltice, em breve todos aqui do zoológico vão ficar livre de suas confusões!

Só que, como já era esperado, Chico não ia se entregar sem lutar, foi um corre-corre, um pega-pega. O doutor estava com um palmo de língua prá fora, quase pondo o coração pela boca, estava exausto ,quando conseguiu dominar o macaco danado, aplicando a injeção dopando o animal.

O suposto veterinário, com ar de vitorioso vai ao escritório do diretor levando o macaco dopado nos braços, para comunicar a notícia aos seus superiores, que o macaco Chico tinha vindo a óbito, conseqüência de uma parada cardíaca. Só que de repente, o macaco danado prá surpresa do doutor, desperta, corre pela sala dando cambalhotas, deixando todos embasbacados, inclusive o ladrão, quando o papagaio Fred se aproxima trazendo a agenda no bico, largando no colo do diretor do zoológico.

O diretor folheando a agenda do veterinário compreendeu de imediato a razão de tantas mortes repentinas de animais ocorridos nos últimos anos ali no parque. O diretor ficou revoltado, chamou a polícia, esses chegando deram ordem de prisão para o traficante de animais e o seu comparsa, o zelador Pascoal levando-os algemado direto para a cadeia, o lugar onde eles merecem ficar.

Os animais e até mesmo o diretor aplaudiam o macaco danado e o papagaio Fred pela grande vitória, porém Chico ainda tem uma dúvida.

___ Papagaio, não entendi uma coisa, por que eu não fiquei dopado se o bandido tinha me aplicado a injeção?

___ Muito simples, caro macaco, enquanto o falso médico tentava te prender eu joguei o líquido da seringa fora!

___ Então, por que eu dormi?

___ Você não dormiu macaco danado, você desmaiou de medo com a picada da injeção!

Os dois amigos se abraçaram e riram muito. Estavam felizes por tudo terem acabado bem.



Dilma Lourenço Moreira


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Meu amigos no diHITT

Loading...