domingo, 9 de junho de 2013

A potrinha tagarela



Esta manhã na fazenda de nhá Antonia nasceu uma linda potrinha, foi muito engraçado, ela mal abriu os olhos e já começou a tagarelar, curiosa olhando tudo a sua volta, logo se pôs de pé.
__ Olá pessoal, cheguei! Adorei esse lugar! E vocês, quem são? Essa aqui nem precisa falar, é a minha mamãe. Diz a potrinha se aconchegando junto à mãe, carinhosamente.
O veterinário, nhá Antonia e os animais que tinham assistido o parto da potrinha riam da alegria da recém-chegada que tagarelava sem parar.
O macaco foi o primeiro a se apresentar.
__ Calma aí potrinha! Muita calma nessa hora! Para um pouco de falar e respira, desse jeito vai se engasgar com a própria língua, você mal chegou e está deixando todo mundo zonzo com essa falação, a propósito, o meu nome é Gianecchini, seja bem vinda!
A potrinha chega com o focinho bem perto do macaco, o examinando.
__ Poxa! Você é uma espécie bem engraçada!
 Nhá Antonia responde bem humorada.
__ Você nem imagina o quanto querida, ele é da espécie que faz macaquice.
O celeiro se encheu de gargalhadas diante do comentário da boa senhora.
O papagaio veio em seguida.
__ E eu sou o Damião! Currupaco, papaco você é uma tagarela, igual a essa nunca vi! A língua dessa aí deve estar cheia de calos!
__ Tagarela, eu??? Pergunta a potrinha com cara de inocente.
A gansa quase rachou o bico de tanto que riu, enquanto dizia:
__ Ela é uma comediante nata!
O celeiro estava em festa sobre os olhos meigos de mamãe Jurema, a égua de puro sangue estava estourando de orgulho diante de sua primeira cria.
E no meio de toda aquela animação os animais um por um iam se apresentando e para variar o casal de marrecos começaram uma briga.
__ Bartolomeu, não se atreva a se apresentar primeiro que eu!
__ De maneira nenhuma minha querida, você vem sempre em primeiro lugar!
__ Há, que lindo! Vocês são um casal apaixonados? Pergunta a potrinha com olhar meigo.
__ Isso mesmo meu bem, sou louco pela Leila, o meu nome é Bartolomeu, Bartô para os mais íntimos! Diz o marreco beijando uma das patas da potrinha.
A marreca chega atrás e vai logo reclamando:
__ Vocês estão vendo como ele é intrometido, chega sempre na minha frente! Critica a marreca Leila dando bicadas na cabeça de Bartolomeu, esse foge rapidinho batendo as asas, levantando voo, indo se proteger na copa da árvore mais próxima.
Logo, nhá Antonia lembrou:
__ Pessoal, precisamos dar um nome a potrinha!
Damião o papagaio, chegou ligeiro voando posando em cima da potrinha, dizendo ironicamente:
__ Está na cara o nome que combina mais com ela!
__ Qual, qual??? Pergunta o macaco curioso.
__ Tagarela!!!
__ KKKKKK. A gargalhada foi geral.
A festa entrou noite adentro e a potrinha não parava de falar, felicíssima, tudo ela queria saber, na porta do celeiro os animais faziam fila, todos queriam ver de perto a potrinha Tagarela.
                      Dilma Lourenço Moreira

Um comentário:

  1. Oi Dilma, gostei muito da sua história.
    Muito engraçada.

    Abraços
    Antonio de Souza

    ResponderExcluir

Meu amigos no diHITT

Loading...